9 Ah, o verão

Era um sábado de tarde quente, normal. Ele já estava suando tédio, normal também. Lost já não o empolgava tanto como outrora, só que ele assistia mesmo assim. Foi nessa hora que ela apareceu, coisas que há tempos não acontecia. Ele clicou rapidamente assim que olhou pro canto do monitor.


Ficou encarando a tela por algum tempo, pensando no que dizer sem parecer idiota. Isso consumiu mais alguns minutos. Nenhuma mensagem enviada. Talvez ele esperasse ela puxar algum assunto trivial só pra iniciar uma conversa boba...não...ele não acredita em milagres.
Olhou então para a mensagem no subnick dela.



Acharia idiota se não fosse o nick dela. Digitou algo legal (pelo menos, era o que achava). Ela entenderia, afinal, era ela, '?


Seu coração - já descompassado desde que resolveu abrir a maldita janela do messenger -  acelerou, na espera de qualquer resposta, de um "haha" ou um mero "oi", quem sabe. Mas foi um pouco pior. Aliás, muito pior. Não teve "haha" nem "oi", e a tristeza se encarregou de fazer as batidas em seu peito se normalizarem.