9 Ah, o verão

Era um sábado de tarde quente, normal. Ele já estava suando tédio, normal também. Lost já não o empolgava tanto como outrora, só que ele assistia mesmo assim. Foi nessa hora que ela apareceu, coisas que há tempos não acontecia. Ele clicou rapidamente assim que olhou pro canto do monitor.


Ficou encarando a tela por algum tempo, pensando no que dizer sem parecer idiota. Isso consumiu mais alguns minutos. Nenhuma mensagem enviada. Talvez ele esperasse ela puxar algum assunto trivial só pra iniciar uma conversa boba...não...ele não acredita em milagres.
Olhou então para a mensagem no subnick dela.



Acharia idiota se não fosse o nick dela. Digitou algo legal (pelo menos, era o que achava). Ela entenderia, afinal, era ela, '?


Seu coração - já descompassado desde que resolveu abrir a maldita janela do messenger -  acelerou, na espera de qualquer resposta, de um "haha" ou um mero "oi", quem sabe. Mas foi um pouco pior. Aliás, muito pior. Não teve "haha" nem "oi", e a tristeza se encarregou de fazer as batidas em seu peito se normalizarem.


16 Analisando letras: Qualquer "música" da banda Cine



Hoje eu vou analisar as "músicas" da banda Cine. A análise funciona para qualquer "música" aleatória que você escolher.



+




=
"Música" da banda Cine.



17 "Faz melhor" o caralho

Sabe uma coisa que nunca fez sentido pra mim? O argumento de "se não gostou, faz melhor manoo kolé tnc mimimi". Se você fala isso, você é um idiota, na moral.
Acompanhe o diálogo

- Pô velho, que banda escrota!
- VEI, SE VOSSE NAUM GOSTOU FAS MELHÓ TNC mimimi


Minha cara pra você imbecil que fala uma idiotice dessa

Pensa comigo. Vamos supor que você vai em um restaurante e pede alguma coisa whatever, aí quando você vai comer tu acha horrível e quer reclamar com o chefe. Vamos supor também que você é uma negação na cozinha. Seguindo a lógica do "faz melhor" você não pode reclamar porque não sabe nem fazer miojo? WTF?

Agora digamos que você vai ouvir uma banda que sua amiga te indicou e acha uma merda.



ApOsSTO um BeIgO qUE vOsE mE kER rsrs


Se você não souber tocar melhor ou cantar você não pode criticar então?
Quem foi o retardado que inventou esse argumento IMBECIL?
Sinceramente, te espero uma morte lenta e dolorosa E ouvindo Cine.

23 Analisando letras: Quebre as Correntes



Hoje eu vou analisar uma letra de música. Hah. Coisa da boa, que vocês nunca viram antes. A música se chama Quebre as Correntes, da banda Fresno.

Bom, antes de mais nada, eu quero deixar claro que não entendo porque existe toda essa raiva com os emos, só porque eles são seres mais xEnxIveIxX. Mas não é sobre isso que eu vou falar. Sobre o que era mesmo? Ah é, analisar letra.

Então, antes de mais nada, essa música diz muito mais do que parece dizer, caro leitor. Tem todo um background, que com certeza você não conhece. Pra começar, ela é a única música da banda que não fala sobre coração partido e sim sobre a luta contra a obesidade. Isso mesmo, aposto que você não sabia. Pois é, o vocalista da banda, Lucas, sofreu de obesidade durante a adolescência, sendo frequente alvo de bullyng, o que o inspirou a criar essa música.

Foto de Lucas na sua adolescência


Vamos à música!:

O que fazer quando não estão mais nem aí para você
Quando o seu mundo não passa de uma prisão?

Esses versos remontam claramente à época que ele passou internardo num acampamento de obesos e se sentia preso, comendo uma folha de alface por dia e fazendo caminhas quilométricas


E o que dizer quando a sua vida não é igual a da TV
Quando as pessoas tratam mal seu coração

Aqui ele reclama pela vida não ser como a TV, que aparenta engordar as pessoas alguns quilos, equanto a vida ENGORDA DE VERDADE. E fala também de um episódio singular, quando ele foi numa típica churrascaria gaúcha e trouxeram pra ele um coração super mal-passado:



Comer pra não chorar
E não se arrepender (não chorar)
O que você precisa se encontra em você (não chorar)

Aqui é o refrão, onde claramente ele diz que comia para não chorar, ou seja, comia para se livrar das angústias da adolescência. Faz alusão ao fato de não querer comer muito e se arrepender, porque ele lembra que já tem "reserva energética" que se encontra nele mesmo, não precisando de comer tanto.

E como agir
Se mãos amigas se transformam em punhais?
E todos acham que você não é capaz? (De desaparecer)

E o que sentir
Quando até mesmo você chega a duvidar
Que ainda existe alguma chance de virar
(O jogo pra você)

Nessa segunda parte da música, Lucas lembra da vez que sua mãe o chamou dizendo que tinha feito bolo de chocolate, mas na verdade foi apenas para atraí-lo para uma armadilha, onde seguranças do acampamento o levaram pra lá denovo (ele havia fugido).
Ainda fala que não conseguia "desaparecer", pois sempre era o primeiro a ser achado na brincadeira de esconde-esconde, devido ao seu tamanho avantajado.
Mas ninguém botava fé que ele ia emagrecer. Foi quando ele desenvolveu uma severa anorexia, perdendo 211 kgs em 2 semanas. Ele tinha dúvidas, mas conseguiu virar o jogo!


Lucas usa calças tamanho 12 para compensar o tempo que usava 68GG+plus


PARABÉNS LUCAS! VOCÊ É UM VENCEDOR!

4 Sonho de domingo



Antes de tudo, a gente tem que se conhecer ao acaso. Ambos atrasados para algum compromisso, esperando ônibus, fila, qualquer coisa.

Primeiramente, trocaríamos poucas palavras, mas logo o assunto iria começar a render.
Ela ia me mandar um scrap, mas não ia adicionar. Eu ia responder, mas também não adicionaria. Nós dois teríamos essa mania de não adicionar. Faríamos uma aposta e ela perderia, me adicionando enfim. De qualquer maneira, ela nem seria muito fã de Orkut, muito pelo contrário, mas isso não vem ao caso, até mesmo porque ela prefere muito mais ler um livro a usar o computador. A gente conversaria muito mais por telefone que por MSN.

Ela gosta de Los Hermanos. Bastante. Mas não muito de Forfun, ouviria só por minha causa. Curtiria um pouco Indie, mas seria fã mesmo de Adriana Calcanhotto Partimpim. Saberia uma porção de músicas do Chico também.

Um desastre com contas, mas praticamente uma gramática ambulante. Não estuda muito, mas é admiravelmente inteligente. Toca violão e arrisca algumas composições. Apesar da humildade sincera, é excelente. Ama sorvete de melancia e pavê. Adora açaí também.

Calma, inocente e bem-humorada. Prefere o silêncio quando não tem nada melhor pra falar, bem diferente de mim. O silêncio nunca seria desconfortável para a gente. Não implica muito com Crepúsculo, e até acha divertidinho, nada demais.

Jornalismo, Cinema, Design, Arquitetura. Não sei ao certo. Seria boa em qualquer coisa. Apesar de animada, é mais caseira e prefere vazios a multidões. Foi pra uma micareta certa vez... Não pegou ninguém. Não gosta de superficialidade. Demoraria um bom tempo antes do primeiro beijo, e todos eles seriam de cinema.

Como se palavras pudessem descrevê-la...

=)

2 Skins 2x5



Estavam os dois sentados ali, sem rumo, ambos abandonados. Melancólicos e perdidos. Chris e Cassie. Ela divaga:
- Sabe o que é pior de ter o coração partido?
Ele imagina o porquê, mas ela continua sem nem esperar a indagação:
- Não se lembrar de como você se sentia antes. Tente manter esse sentimento...porque se ele for embora, nunca volta.
- O que acontece, então? - Chris pergunta.
Cassie dá um trago no cigarro, respira fundo e diz:
- Você vira um peso morto para o mundo... E para tudo que há nele.

*



Chris está conversando com Tony. Ele acaba de sair da aula de natação. Para crianças.
- Tchau, Tony! - uma garotinha o saúda.
- Te vejo semana que vem, Anna.
Ele morde um pedaço do sanduíche de atum. O olhar? Meio perdido...meio abstrato. Chris pergunta para o amigo:
- Alguma vez você ficou depressivo com...o acidente? - tentando ser cauteloso.
- Ficava - respondeu Tony, sendo bem claro - Mas não adiantava nada. Eu tinha tudo que eu queria, e perdi tudo. Doeu pra porra.
Ele de fato sentia muito. Não tinha como não sentir. Prosseguiu:
- Mas, Chris...Vou conseguir tudo de volta. Aos poucos. Que mais posso fazer?
Chris precisava ouvir algo do tipo. O discurso do amigo serviu-lhe de epifania.

1 Meias palavras

Ela estava lá, ocupada com seus afazeres diários. Foi quando ele chegou tímido, acanhado:

- Olá - ele iniciou o diálogo.
- Olá, Brian - ela respondeu, simpática como sempre.
- (...) Acho que devíamos conversar
- Claro

Eles sentaram no sofá.

- Lois...seu coração alguma vez quis perguntar alguma coisa, mas sua cabeça tinha medo da resposta?
- Ó deus...hmm...Às vezes é melhor não fazer esse tipo de pergunta
Brian desviou o olhar. Lois prosseguiu:
- Às vezes devíamos apreciar aquilo que já temos...como uma amizade muito especial, digamos, como a que você e eu temos, e que alguém como eu não trocaria por nada nesse mundo.
Brian tentou esboçar um sorriso, mas seus olhos eram de cachorro sem dono (literalmente haha). Ele respondeu:
- Alguém como eu também não trocaria por nada
- Fico feliz :)

Brian sai e Lois voltou às suas atividades.
Alguns segundos se passam. Brian retorna.

- Só pra ficar claro, estávamos falando de eu estar apaixonado por você e você me rejeitou, certo?
- Sim
- Estava só tendo certeza

Brian sai e volta segundos depois, novamente:

- Digamos que estivéssemos bêbados e saberíamos que não iríamos lembrar?
- Tinha que estar muito, muito...Não!

(...)